A mobilização dos jogadores do Botafogo em prol dos funcionários começa a render frutos. Nesta sexta-feira, cerca de 140 cestas básicas, adquiridas pelos atletas do elenco profissional, foram entregues no Estádio Nilton Santos e repassadas aos funcionários, dentre aqueles que trabalham direitamente com o futebol e os que ajudam na manutenção e segurança da arena.

A medida faz parte da insatisfação dos jogadores com a situação dos funcionários do Glorioso, que, assim como os atletas, estão com dois meses de salários atrasados. Como os atletas possuem uma condição financeira melhor, estão procurando ajudar os trabalhadores – alguns, inclusive, estavam procurando o trabalho informal como fonte de renda extra.

A iniciativa partiu de Marcelo Benevenuto e João Paulo mas, com o passar do tempo, praticamente todos os jogadores contribuíram para a compra das cestas básicas. Durante a semana, os atletas se reuniram para traçar planos de arrecadar dinheiro e, desta forma, poder adquirir os alimentos e objetos de higiene pessoal.

Mas não para por aí. É esperado que mais cestas básicas sejam entregues na próxima segunda-feira, desta vez para os funcionários da sede social, em General Severiano. Essa compra foi viabilizada pela movimentação de torcedores do Alvinegro nas redes sociais. Ainda não são as cestas compradas com o dinheiro da “vaquinha”, e sim de doações diretas.

Insatisfeitos com a situação dos funcionários e a falta de respostas por parte do clube, o elenco do Botafogo, representado por Carli, João Paulo e Gabriel, se pronunciou e afirmou que, até que a situação for resolvida, não participará de ações de marketing e tampouco vai expor os patrocinadores do clube em entrevistas coletivas ou na zona mista.

Fonte: LANCE!